sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Numa Pesquisa Constante Sobre a Minha Doença, Sem medo de Parecer Ridícula ou Paranoíca...

Numa pesquisa constante sobre a minha doença, sem medo de Parecer Ridícula ou Paranóica... pois trata-se da minha sobrevivência, E que descobri ?Que afinal na Ciência ainda há muito, mas muito para se descobrir.

Nas doenças, as mais raras...sabe-se sobre elas qualquer coisa...muito pouco. Não o suficiente para tratar um doente, porque são doenças caras para os sistemas de saúde, dão muito trabalho, muita pesquisa e são de difícil conclusão.

Então apenas se sabe o básico e o mais conhecido e o mais comum. Depois e a cada dia mais, vem a cirurgia estética, que aí sim se faz verdadeiros milagres, os lindos sorrisos...ainda que mais tarde venham a surgir as grandes complicações dessas atrocidades ao organismo.

Sempre que vem tempo húmido e quente (principalmente), começa o meu tormento...começo a fazer uma série de infecções que depois não param mais, ainda que todas ligadas entre si, todas são tratadas como se uma não tivesse nada a ver com a outra, porque vezes sem fim recorro, ás urgências, onde não querem saber senão do que estou sentindo naquele momento...


Saio de lá melhor naquele momento, para continuar a piorar todos os dias. Cada vez que me dão um antibiótico, acabo tendo uma série de outras complicações seguidas e as minhas defesas ficam de rastos.

Este verão a meio de uma infecção num dente e debaixo de antibiótico, com dores terríveis, acabei entrando no hospital com uma infecção nos intestinos. Ainda lá comecei a ficar com uma candidiase na garganta e ainda por cima saí de lá com uma bactéria hospitalar. A candidiase desceu e atacou esófago e estômago...

Debato-me neste momento com fortes picadas no estômago e nem estou pensando em voltar ao hospital, para que eles não cabem de vez comigo. Combati a bactéria hospitalar na homeopatia, com sucesso, mas custou uma nota preta... se tivesse voltado ao hospital certamente tinha levado com outro antibiótico.

Minha médica homeopática, avisou-me logo, que agora as infecções não iam parar depois daquele internamente onde não tive opção de escolha, pois estive em risco de ser operada ao intestino.

A minha médica Imunologista alérgologista, disse-me também, que por todo o meu recente quadro, suspeita que eu esteja com uma candidiase Esofágica...

Sei que a maior parte dos médicos nada percebem disto, mas felizmente, existem já alguns, que percebem que nem só os doentes de HIV, são portadores desta deficiência, deste fungo aproveitador das nossas baixas de imunidade, reflexo de muitas outras coisas, como o stress, poluição ambiental e má alimentação, não obstante o facto de poder haver também por trás da mesma outras doenças que é preciso averiguar.

Como vêm o tratamento á cândida não pode ser generalizado e sim individualizado, dependendo dos órgãos ou tecidos que ela se lembra de afectar, assim como depende de outros possíveis problemas já existentes. Porém a alimentação, essa sim é geral, a não ser que a pessoa em causa, possa ter algum tipo de intolerâncias alimentares ou alergias a alimentos como eu tenho.

Fiz os possíveis por ajudar aqueles que me tem pedido ajuda e contactos de médicos. Me desculpem se faltei com alguém, mas nas minhas condições actuais está mais complicado responder a todos os emails que recebo.

5 comentários:

Anónimo disse...

As melhoras e muita força, Conceição.

Despois de mais de um mês bem, também voltei a ter sintomas de uma nova infecção. Custa mais a sorrir, mas a vida continua e dias melhores virão.

Beijinhos e tudo de bom,
Cláudia

Anónimo disse...

Olá!

Lamento imenso que estejas nesta situação! É horrível ter Candida. Somos uns incompreendidos. As pessoas que nos rodeiam acham que somos uns paranóicos e que estamos doentes porque queremos, porque temos depressão. Querem-nos dar anti-depressivos a toda a força. Acabamos por nos sentir sozinhos. Cada vez mais sozinhos!

Eu estava a fazer um tratamento que até estava a correr bem, só que ainda tenho dores de garganta e de ouvidos. Estou sempre a engolir "ranho" ou lá o que é. Por isto devem achar que eu sou tolinha e já cheguei a um ponto que prefiro dizer que estou bem, quando sei que não estou, para ao menos não me criticarem.

Sabes uma coisa? Eu tenho a certeza que esta doença tem cura. Tenho de a encontrar porque eu quero viver bem! Todos nós merecemos viver bem, felizes e de boa saúde. E quando encontrar essa cura, vais ser das primeiras pessoas a quem eu vou falar. Encontrei muitos artigos na internet e em Inglaterra falei com uma rapariga que teve e que já está bem.

Muita força! Temos sempre mais força do que aquela que imaginamos.

Conceição Ramos disse...

Obrigada a todos...como sabem eu faço uma vacina 100% cândida albicans e todos os anos espero melhorar, só que quando o tempo está quente e húmido tenho umas tremendas recaídas. A minha vida é como um carrossel...todos os dias espero, que o outro seja melhor...perguntam-me muito como me curei. Eu não me curei,mas faço um tratamento intensivo para pelo menos melhorar. Porque cura para isto quando toma certas proporções não conheço, mas conheço quem melhorou bastante(não estou falando de candidiase vaginal que é logo o que todos pensam e o mais conhecido). A cândida albicans, se tiver ambiente próprio para ela, pode dominar todo o nosso corpo,e a partir do nosso próprio corpo (intestino).
Neste momento minha maior aflição está no ouvido e garganta, falta de força e dificuldade em dormir, mas sai há dias do hospital com uma infecção nos intestinos, por isso tive de tomar antibiótico e dos fortes, portanto minhas defesas caíram. Agora temos este bendito vírus H1n1, para nos assustar mais, já que ele prefere pessoas com baixas defesas, como é no caso da Candidiase

Anónimo disse...

Tomas ácido caprílico? (antifúngico)
Óleo de orégãos? (antifúngico) Ómega 3? (reduzir a inflamação)
Vitaminas?
Vitamina E? (aumentar a imunidade)
Biotina? (ajuda contra a candida)
Glutamina? (para selar o intestino)
Gel de silícea? (ajudar a recuperar o tecido conjuntivo)

(aconselho vivamente a pasta de dentes de sílica/silicea porque não tem aqueles químicos que ajudam a candida e, apesar do sabor ser mau nos primeiros dias, sinto os meus dente muito mais limpos!)

Dizem que óleo de côco ainda é melhor que ácido caprílico. Vou experimentar!


Tens chumbos nos dentes ou DIU's ou qualquer objecto estranho?

Eu já fiz uma dieta orientada por uma profissional e agora estou melhor. Claro que também tomava muitos medicamentos homeopáticos e Fluconazol, mas sinceramente, nos exames de candida que fiz às fezes, a candida diminui mais quando so fazia a dieta e os medicamentos homeopáticos.

Em relação à gripe, a minha médica disse para não me preocupar. Não posso dizer para estares tranquila, mas tenho ouvido dizer que o vírus em si é mais fraco do que o normal a que estamos habituados.

Já leste os livros de Sónia Hirsh? Ou já passaste no blog dela?

Anónimo disse...

Tomas ácido caprílico? (antifúngico)
Óleo de orégãos? (antifúngico) Ómega 3? (reduzir a inflamação)
Vitaminas?
Vitamina E? (aumentar a imunidade)
Biotina? (ajuda contra a candida)
Glutamina? (para selar o intestino)
Gel de silícea? (ajudar a recuperar o tecido conjuntivo)

(aconselho vivamente a pasta de dentes de sílica/silicea porque não tem aqueles químicos que ajudam a candida e, apesar do sabor ser mau nos primeiros dias, sinto os meus dente muito mais limpos!)

Dizem que óleo de côco ainda é melhor que ácido caprílico. Vou experimentar!


Tens chumbos nos dentes ou DIU's ou qualquer objecto estranho?

Eu já fiz uma dieta orientada por uma profissional e agora estou melhor. Claro que também tomava muitos medicamentos homeopáticos e Fluconazol, mas sinceramente, nos exames de candida que fiz às fezes, a candida diminui mais quando so fazia a dieta e os medicamentos homeopáticos.

Em relação à gripe, a minha médica disse para não me preocupar. Não posso dizer para estares tranquila, mas tenho ouvido dizer que o vírus em si é mais fraco do que o normal a que estamos habituados.

Já leste os livros de Sónia Hirsh? Ou já passaste no blog dela?