sábado, 19 de novembro de 2011

Chamei-lhe ZorBa, MorriA Lentamente Frente a Todos na Estrada











Chamei-lhe Zorba. Estava lá no meio da estrada junto da estação de Paço de Arcos, cambaleava lentamente quase a cair. Ao regressar dei-lhe o arroz de legumes quentinho que tinha comprado para o meu jantar. Doeu-me a alma vê-lo encharcado sem ter onde se esconder da chuva torrencial que se fazia sentir fazia horas. Encharcado caiu de lado e lá ficou sem se mexer. Para mim ele estava magoado, mas não... deve ter sido atropelado ou mal tratado por alguém. Sem saber o que fazer regressei a casa, o animal não me saía da cabeça. Um cão grande bonito e meigo de alguma idade, horas e horas ao frio debaixo daquela água. Muita gente por ali passou e ninguém ligou... não consegui. Levei dois toalhões, comida e água e era uma da manhã saí de casa e dirigi-me para lá de carro, chovia torrencialmente e bem no meio da estrada estava ele caído, bem no meio de uma poça de água. Antes de sair de minha casa arranjei uma casota improvisada na varanda do MEU QUARTO bem forrada e com uma caminha quente. Mas na realidade ele jamais ia caber lá, até porque as dores dele eram tantas que não se podia mexer. Meu querido... cada gemido dele eu parecia sentir. Tirá-lo daquele chão foi um tormento, metê-lo no meu carro nem se fala. Tirá-lo foi impossível. Resolvi levá-lo para o Hospital em Oeiras onde o deixei. O animal gemia de tanta dor... meus Deus mandei fazer Rx, análises e tratamento. Não sei! Não consegui saber o que lhe causava tanta dor. Certamente dores dos músculos, espero que não seja a coluna, fizemos um Rx mas ele tinha tantas dores. As pernas não estão partidas, espero que não tenha nenhumas costelas partidas, tem muitos gases e o intestino tá inchado mas não acusou nada de grave nas análises. Amanhã de manhã vai ser outra vez radiografado. Mas as dores dele eram muitas e estava a fazer hipotermia, pelo caminho já encostava a cabecinha dele no meu braço, já começava a se entregar a mim. Não sei se vai sobreviver... não sei, tantas dores, tanto gemido quando se mexia. Era como se doesse a mim também, sofri de vê-lo sofrer. É grande mas está magro, pode sentir-se-lhe os ossos das costelas todas.
Tive de pagar mais caro por o internar aquela hora, realmente é complicado ver um animal morrer e não se poder fazer nada. Fiz hoje um verdadeiro sacrifício, realmente eu não estava com disponibilidade para fazer o que fiz, e largar todo aquele dinheiro. Não estava no meu orçamento de jeito nenhum, acabei de mudar de casa e gastei bastante nos últimos tempos. Certamente a minha ida ao médico e os meus medicamentos vão ter de esperar mais uns dias. Que se engane quem pensa que quem ajuda um animal ou uma pessoa que é porque tem muito dinheiro. Hoje tive de usar o cartão de crédito para levantar dinheiro para pagar o internamento deste animal que é quase do meu tamanho e amanhã estaria morto de uma forma medonha, de um sofrimento atroz que eu realmente não consigo ver. Se fosse uma pessoa eu teria agido da mesma maneira, jamais vou morrer de rica, porque quem tem coração age de acordo com ele. Eis porque muitas vezes pareço ter raiva às pessoas... é porque na verdade eu sou uma pessoa justa e não tolero a maldade e não gosto de ver sofrimento. Não interessa a cor a raça ou o género. Agora se ele sobreviver tenho de arranjar rápido uma solução já que depois não tenho onde metê-lo. Amanhã vou cedo para o Hospital. Espero que alguém tenha um lugar para este menino que eu vou apadrinhar claro. Zorba foi o nome que lhe dei... o nome de um cãozinho que eu tive que também estava abandonado e que morreu com vinte anos, tomara este Zorba dure outro tanto, mas bem tratado e com boa vida. Boa SORTE ZORBA!

16 comentários:

Anónimo disse...

palavras inexistentes no dicionário para tamanha acção. resta-me desejar que a sua vida seja repleta de felicidades e agradecer por ainda pessoas assim. BEM HAJA

Anónimo disse...

tem facebook? adorava ser sua amiga, gina figueiredo

Anónimo disse...

~Conceição se ele se salvar,o que eu espero de coração,contacte-me,lucasheidi@iol.pt

Anónimo disse...

Como está o Zorba?
Espero que tenha escapado.
Espanta-me sempre a indiferença das pessoas que passam ao lado, vêem e continuam o caminho indiferentes. Dê notícias, pf.
:)

Anónimo disse...

OBRIGADA por existir =)

Catarina *.* disse...

Uau! Nunca vi ninguém a fazer este sacrifimento todo por causa de um porbre animal! Parabéns! Eu teria feito o msm! Se todas as pessoas agissem como tu, os animais eram todos mt felizes! :D Espero que ele sobreviva e diz que eu (chamo-me Catarina) lhe mando muitas felicidades e beijinhos :)

Carracinha Linda! disse...

Desejo uma boa e rápida recuperação ao Zorba. Você apareceu-lhe na hora certa. Que bom saber que existem pessoas assim, de grande coração!

Conceição Ramos disse...

o meu grande obrigada a todos por se interessarem pelo Zorba. Ele e continua no Hospital. E na Ultima vez que o vi, chegou a levantar.se mas as dores são muitas e tiram-lhe as forças. o internamente é absolutamente necessário porque o estado dele era gravíssimo. Será ou não operado para poder voltar a caminhar. Estou esperando que me digam alguma coisas. As despesas com ele aparte o que eu gastei 300€ em 2 dias vai ser muito maior. Dai e por eu não poder suportar tudo sozinha pedi á U.Z. para ficar com ele.Já entrou no hospital em nome da U.Z( no hospital EM QUE ESTÁ AGORA EM Lisboa) e depois eu na mesma ter de ajuda-lo. è muita despesas, pois é um animal que parece uma pessoa, grande. Estou recebendo ajudas para ele e quem quiser pode ajudar mesmo com pouco.

Conceição Ramos disse...

AJUDAR A PAGAR Os TRATAMENTOS DO ZORBA no HOspital


faça um deposito com valor que quiser no :

NIB 0033 0000 45382144909 05

e deixe seu nome Para que seja mencionado aqui depois e no face book.
MUITO OBRIGADA POR ELE sozinha eu não ia conseguir. OBRIGADA A TODOS

Conceição Ramos disse...

Depois de estar melhor precisamos também de muitas "MADRINHA"
O CUSTO SIMBÓLICO de: 13€ Mês

Como o estado dele vai dar mesmo depois de sair do hospital muita despesa, todas as madrinhas/os que se conseguirem vai ser uma ajuda óptima para a manutenção de seu tratamento e se conseguir ser uma madrinha , padrinho presente melhor ainda

Para isso terá de entrar no site da associação e preencher a ficha de apadrinhamento, assinar e depois enviar por correio. Muito muito AGRADECIDA PELO APOIO QUE ME ESTÃO A DAR e que eu não vou esquecer. contem comigo também num momento de aflição.

A vida seria muito melhor se espontaneamente sempre fossemos assim uns para os outros,
Em qualquer situação grave claro. Muitos beijinhos a todos que aqui entraram

Conceição Ramos disse...

Já AGORA QUERO AQUI TAMBÉM DIZER QUE ZORBA ESTÁ no HOSPITAL VET. DE SÃO BENTO. OBRIGADA

Luis Francisco disse...

Parabéns!...é impossivel não ficar emocionado com tamanha bondade nesse coração.....Parabéns pela pessoa que é..parabéns.....quero seguir o seuu blogue..quero mesmo....

Conceição Ramos disse...

Obrigada a todos quem,e contactam a dar apoio, mas mas é sacrifício ajudar este animal...é sacrifício economicamente de resto faço-o de coração... ficar indiferente é que seria de estranhar.em mim. Hoje derivado á greve não pode ir vê-lo. VOU tentar ligar...Mas obrigada não por mim mas por ele.

Anónimo disse...

espero do fundo do meu coração que Deus lhe retribua em dobro tudo de bom que fez com o zorba, se existissem assim mais almas como a sua o nosso planeta seria deveras um sitio magnifico, muito obrigada por tudo e muuuuutisssimas felicidades para si e bem haja;))


isabel gonçalves

Conceição Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Conceição Ramos disse...

Para finalizar esta pagina e depois de muito sofrimento Zorba acabou por morrer. Não pelas pernas mas por tudo. Zorba tinha afinal um tumor na próstata. E eu sofri de facto por este animal. Lutei por ele e ele ganhou nova luz mas uma infecção deitou-o abaixo e como as pernas lhe davam dores ele não se mexia e começou a piorar,não o podia mais ver sofrer o a bexiga não estava a funcionar e ele estava com algalia. O corpinho era já só ossos, pois quando o levei para o hospital já era..e não dava mais. Vi-o melhorar, acreditei que ele estava a salvo e de um dia para o outro as esperanças caíram...vim para casa e tive de decidir...continuar a deixa-lo viver era um crime e adormecer aquele grande animal era uma tortura. Fui para o hospital dei-lhe de comer fiz-lhe muito carinho e ele animou para depois cair para o lado a geme. Eu sabia que seria aquela a hora e tudo o que eu queria era dar-lhe muito amor nem que fosse só naquela hora e foi nos meus braços que ele ficou. Chorei como se ele tivesse vivido comigo toda a vida e ainda hoje senti o seu focinho comendo na minha mão confiante, sentindo que não estava mais sozinho. Fiz por ele um sacrifício económico e psicológico. Eu não estava em condições de enfrentar a morte daquele animal mas tinha de o ajudar a viver como tive de o ajudar a adormecer, ele não podia sofrer mais.Gostava um dia, se eu tiver de sofrer como ele sem esperança...que alguém me adormeça e acarinhe enquanto meu adormeço, não e justo tanto sofrimento em ser algum. OBRIGADA pelo Apoio.