quinta-feira, 29 de maio de 2008

Todos os Dias Passamos ao Lado Dela e Voltamos o Rosto


A foto do texto é minha e encontra-se na minha galeria.

Portugal ocupa o segundo lugar, atrás da Grécia, no que toca aos níveis de pobreza da antiga União Europeia a 15. Cerca de 22 por cento da população portuguesa "está em risco de pobreza ou vive com um salário que equivale a menos de 60 por cento da média nacional de rendimentos".

Estes números não são surpresa para as instituições que trabalham com a população carenciada, deve-se até quadruplicar as estatísticas sobre a pobreza e os sem-abrigo, pois existe sempre uma grande parte da população que escapa aos estudos. A pobreza também existe nas grandes potências mundiais e não se trata de um fenómeno exclusivo do terceiro mundo.

Contudo, todos os dias passamos ao lado dela (pobreza) e voltamos o rosto. Quantos cafés tomamos, blusas e sapatos compramos que poderíamos dispensar e nem chegamos a usar? O consumismo domina a nossa sociedade, as pessoas estão cada dia mais a ficar fúteis, só pensando no luxo, nos implantes estéticos, nos bons carros e na roupa. Muitos há que chegam a endividar-se para pagar as cirurgias estéticas e a ficar a dever nas lojas enquanto se fala de crise e de fome...

Bem deixo aqui um Alerta: Não deixem de ter os vossos prazeres, mas os "muitos poucos fazem muito" e experimentem olhar para o lado quando vão nas ruas... Quem sabe? Não podemos fazer tudo mas podemos fazer muito,..

1 comentário:

nono disse...

Gostei imenso do exposto,no que diz respeito a futilidade da nossa sociedade.Um pequeno alerta!pode sempre 'acordar' sentimentos de solidariedade.
Uma internauta em França